solução-dos-nossos-problemas-com-foto2-410x1-1.png

Uma Assembleia disposta a “virar este mundo em festa, trabalho e pão”

A Assembleia do CECIP, de 16 de maio de 2016, reuniu cerca de vinte pessoas conscientes de que vivem tempos desafiantes e de que irão construir, passo a passo, novas alvoradas de festa, trabalho e pão (Viramundo, Gilberto Gil, 1979).

Foram apresentados os projetos de fortalecimento da cidadania ativa que estão em curso. Na linha de trabalho com crianças pequenas e seus educadores, o “De mãos dadas por uma Creche de Qualidade”, o “Criança Pequena em foco “ – em comunidades cariocas da Rocinha, Cantagalo e Manguinhos e o “Todos Juntos, Cuidando e Educando com Alegria”, no município de Resende, mostram como qualificar o cuidado e a educação de crianças de até seis anos e promover escuta e inclusão de suas vozes. Na linha de atuação com adolescentes e jovens, o “Projeto de Futuro” continuará complementando a formação de jovens praticantes de esportes (badminton) com atividades artísticas e culturais, enquanto a Escola de Arte e Tecnologia Oi Kabum! forma sua quarta turma, cujos trabalhos foram expostos na recente mostra “Marginal”.

A coordenação da Rede Nacional pela Primeira Infância, atualmente liderada pelo CECIP, celebrou a aprovação do Marco Legal da Primeira Infância – uma operacionalização do ECA, que também pode se tornar tema da próxima campanha pelas prefeituras municipais.

img-destaque-assembleia2016

Debate

Depois de aclamada a nova Diretoria do CECIP, com a médica homeopata Elizabeth Cardoso no cargo de Presidente, houve um estimulante debate sobre o novo contexto socioeconômico e político que se descortina depois do afastamento da Presidenta Dilma Rousseff – e sobre qual o posicionamento do CECIP a respeito.

Em síntese, os participantes concordam que vivemos um momento de esgarçamento de valores e princípios democráticos. O tempo é de reflexão, de redefinição de estratégias e reconstrução de articulações. O CECIP faz parte de um campo democrático, do qual participam as organizações e movimentos que são referência na defesa dos direitos universais. Um campo que precisa ser fortalecido, a partir daquilo que nos une.

O posicionamento político do CECIP é claro e está inscrito no seu DNA Freireano. Ele se expressa na continuidade de seu trabalho cotidiano de fortalecimento da cidadania e na defesa da manutenção e ampliação de direitos. Sempre sem confrontos, mas por meio do diálogo, da pressão e mobilização democráticas permanentes.

Veja aqui mais fotos.

Comentários