Nota sobre a mobilização da Campanha pela reforma da pracinha do Mandela

18 de abril de 2017

Nos últimos meses, a equipe do Criança Pequena em Foco, do CAFÉ CECIP tem trabalhado na Campanha pela reforma da pracinha do Mandela, no Complexo de Manguinhos. A ideia de restaurar uma pracinha surgiu das escutas das crianças que moram no entorno e participam das atividades do projeto na E. M. Profª. Mª. de Cerqueira e Silva e na Biblioteca Parque de Manguinhos.

Foram muitas conversas com as associações de moradores, projetos parceiros e crianças e diversas as estratégias de mobilização, por meio de oficinas colaborativas, uma campanha virtual de doações que ultrapassou a meta pela colaboração de muitas pessoas que acreditaram que o sonho de um espaço público mais colorido, limpo e bom para brincar era possível.

Durante as últimas semanas, foram contratados dois moradores com experiência em obras que promoveram a primeira parte da transformação, consertando telha, chão entre outros reparos. A parceria com a Comlurb também permitiu a limpeza das áreas verdes, o plantio de novas mudas, a colocação de cestas de lixo e o conserto dos brinquedos. Com as tintas doadas e materiais adquiridos pela campanha virtual moradores, adultos e crianças, começaram a fazer a pintura da Pracinha.

Uma grande mobilização estava prevista para o dia 1 de abril, mas não ocorreu, devido aos tiroteios e ações violentas que têm ocorrido com frequência. Remarcamos para o dia 9 e nesse dia, Manguinhos vivenciou, mais uma vez, um dia de violência. Crianças, moradores, nossa equipe e voluntários foram pegos de surpresa dando início aos preparativos do mutirão e tiveram que se abrigar e cancelar.

Continuamos apostando e trabalhando pela construção de espaços públicos pensados por e para as crianças, contudo, para isso, precisamos de uma política pública de segurança que garanta esse e outros direitos às crianças e todos os moradores das favelas.

Carta aberta – Documento de repúdio de profissionais, estudantes e moradores de Manguinhos, Jacarezinho, Maré, Rocinha e Cerro-Corá contra a violência armada nas favelas.

 

17807411_791855554298938_7042514383922242635_o

Comentários