Facilitadores

Entre julho de 2015 e junho de 2016, profissionais de diversas áreas, unidos pelo objetivo de refletir coletivamente sobre sua prática e aperfeiçoá-la, puderam exercitar o diálogo profissional e dominar novas ferramentas teóricas e práticas para incrementar o seu poder de iniciar e implementar transformações na realidade. As oficinas, organizadas por Claudia Ceccon, Gianne Neves e Madza Ednir, com apoio de Maria Lucia Lara e Dinah Frotté, estimularam os participantes a gradualmente assumir o planejamento e execução de grande parte das atividades.

O curso possibilitou a ressignificação do conceito de liderança, entendida como a capacidade de promover mudanças em modos de pensar, sentir e agir rumo à democracia, à justiça social e à sustentabilidade. Uma capacidade que pôde ser incrementada pelo coaching em duplas. A estratégia, desenvolvida pela pesquisadora neozelandeza Jan Robertson, exige desenvolver habilidades como escuta empática e formulação de perguntas que provocam reflexão. Foi experimentada pela primeira vez no Brasil pelos participantes das oficinas- e por eles rebatizada de Côutin, em homenagem ao cineasta Eduardo Coutinho, mestre na arte de fazer perguntas e escutar sem interromper ou julgar.

Veja mais fotos e conheça os 28 facilitadores de mudanças educacionais.

Comentários